Vacinação é a melhor forma de prevenção contra a caxumba

25/05/2016 16:40

Doença pode ocorrer em todas as épocas do ano, mas se torna mais frequente no inverno, quando as pessoas permanecem em ambientes mais fechados

A caxumba é uma doença infecciosa, causada por vírus, que provoca inflamação nas glândulas parótidas, submaxilares e sublinguais. Também conhecida como papeira, pelo fato de provocar inchaço e dor nas laterais do pescoço, pode ser facilmente prevenida por meio de vacina.

As vacinas que conferem proteção contra a doença e que estão disponíveis no SUS são: a vacina contra o sarampo, a caxumba e a rubéola (Tríplice viral) e a vacina contra o sarampo, a caxumba, a rubéola e a varicela (Tetraviral). A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) faz mensalmente a distribuição para as regionais de Saúde do estado e essas aos municípios de sua área de abrangência.

De acordo com o Calendário Nacional de Vacinação, a primeira dose da vacina Tríplice viral deve ser aplicada aos 12 meses de idade. Aos 15 meses, correspondendo à segunda dose contra a doença, deve ser aplicada uma dose da vacina Tetraviral.

Após essa idade, a vacina Tríplice viral é também administrada em duas doses, dos 2 aos 19 anos, com intervalo de 30 dias entre as doses, e em dose única, dos 20 aos 49 anos. Quem já se vacinou ou já teve a doença uma vez, tem proteção garantida ao longo da vida.

Segundo a coordenadora de Doenças e Agravos Transmissíveis da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, Tatiane Bettoni, a melhor forma de checar se o indivíduo está protegido é pela consulta ao cartão de vacinação.

“Se a pessoa não tem mais seu cartão vacinal, o procedimento a ser seguido é verificar seu histórico vacinal, também chamado de caderneta espelho, nas unidades onde foram feitas as vacinações. Com o nome completo do usuário, é possível resgatar a segunda via. Se não for possível constatar o histórico vacinal, o usuário terá que receber as doses indicadas para garantir sua proteção”, afirma.

Tatiane Bettoni reforça, ainda, a importância da vacinação antes de eventos de grande porte, como as Olimpíadas, em que há maior circulação de pessoas. “Se uma pessoa com mais de 19 anos nunca teve caxumba e não foi vacinado contra a doença, ela deverá se dirigir a uma sala de vacinação e se proteger”, acrescenta a coordenadora.

Para adultos com mais de 19 anos, é recomendada a dose única da vacina. Já para as pessoas com alto risco de exposição à doença, como os profissionais de saúde, a vacina é aplicada em duas doses. Os mesmos podem se dirigir aos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIEs), situados nos municípios de Belo Horizonte e Juiz de Fora, ou receber a vacina na sala de vacinação local, por meio da apresentação de prescrição médica.

A doença em Minas
Desde 2001, a doença é de notificação compulsória em Minas Gerais, atualmente referida na Resolução nº 3.244. No último ano, o estado apresentou 3.502 casos notificados da doença. Já neste ano, até abril, foram 435 casos notificados de caxumba em Minas Gerais e duas ocorrências de surtos, nas regiões Sudeste e Sul do estado. No momento, não há registros de surtos.

“A caxumba é uma doença que tem comportamento endêmico nos grandes centros, com tendência de se manifestar sob a forma de surtos epidêmicos em escolas e instituições, devido ao agrupamento de adolescentes e adultos”, explica Tatiane Bettoni.

Nos últimos anos, muitos países como Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e Bélgica têm se confrontado com surtos da doença em escolas, mesmo quando existem altas coberturas vacinais contra a doença.

“Alguns estudos referem que a eficácia da vacina Tríplice viral na prevenção de casos de caxumba em crianças e adolescentes que receberam uma dose é de aproximadamente 64%. Já para quem recebeu duas doses, a eficácia varia de 83% a 88%. Sendo assim, diante do aumento de casos notificados, ficou evidente que uma única dose da vacina não seria suficiente para alcançar altos níveis de proteção. Isto levou à mudança no calendário vacinal em todo o território brasileiro”, acrescenta a coordenadora de Doenças e Agravos Transmissíveis da SES-MG.

Em Minas Gerais, a vacina contra o sarampo, a caxumba e a rubéola (Tríplice viral) foi introduzida em 1996 no calendário básico dos menores de 2 anos. No ano de 2004, a segunda dose de vacina Tríplice viral foi introduzida para crianças entre 4 e 6 anos de idade.

Já em 2008, os adolescentes de 12 a 19 anos no estado foram vacinados com a Tríplice viral  (Campanha Nacional de Vacinação contra a Rubéola). No ano de 2013, a segunda dose passou a ser aplicada aos 15 meses, utilizando-se a vacina contra o sarampo, a caxumba e a rubéola (Tetraviral) na rotina.

Dicas de prevenção
A caxumba é uma doença viral aguda, transmissível, de curso habitualmente benigno. Inicia-se com quadro infeccioso, com febre baixa, mal-estar, dores nos músculos, articulações e ouvido e, após algumas horas ou dias, evidencia-se o edema da parótida, de um ou ambos os lados.

Segundo a médica pediátrica da Coordenação de Imunização da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, Regina Coeli Magalhães Rodrigues, a caxumba pode ocorrer em todas as faixas etárias, não sendo exclusiva para crianças.

“A caxumba é uma doença transmitida pelo contato direto do indivíduo suscetível com a pessoa infectada, por meio de gotículas de secreção via transmissão respiratória. Apesar de se tornar mais frequente no inverno, quando as pessoas permanecem em ambientes mais fechados, ela pode ocorrer em qualquer época do ano”, afirma. Por isso, a médica reforça que a melhor forma de prevenção é estar imunizado com duas doses da vacina contra a caxumba.

Outras formas de prevenção, não só da caxumba como das demais doenças de transmissão respiratória são lavar as mãos com água e sabão frequentemente, utilizar o antebraço ou o lenço de papel quando for tossir ou espirrar (evitando assim cobrir a boca com as mãos), evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies, não compartilhar objetos de uso pessoal e manter os ambientes bem ventilados.

Crédito (foto): Gil Leonardi/Imprensa MG

Secretários Municipais explicam impactos salariais na área de saúde aos vereadores

25/05/2016 16:17

DSCF5308

DSCF5336

DSCF5309

Atendendo a uma convocatória da Câmara Municipal de Muriaé, os secretários municipais de Fazenda, Francisco de Assis Souza Júnior, e de Saúde, Franklin Leandro Neto, estiveram na Sessão Ordinária desta terça-feira, 24 de maio, às 19 horas.

O objetivo foi explicar os impactos salariais na folha de pagamento na área de Saúde, uma vez que o reajuste de 11% oferecido a todos os servidores não atingiu os agentes de saúde.

Francisco de Assis apresentou uma planilha do Orçamento do município e como vem sendo empregado os recursos arrecadados pela prefeitura de Muriaé, neste setor.

Em 2015, o orçamento municipal foi de R$ 342.633.046,07, quando o projetado para este ano é de R$ 314.612.382,30, uma queda de mais de R$ 28 milhões. Isto reunindo as receitas corrente, de capital, intra-orçamentárias e redutoras.

O impacto do reajuste de 11% dos programas da Saúde (Atenção Básica, Vigilância em Saúde e Média e Alta Complexidade) apesentaria um impacto parcial superior a R$ 1 milhão 233 mil. Computando a previdência social atual e projetada o valor aumentaria em mais de R$ 282 mil.

Francisco explicou ainda que a prefeitura vem empregando, ano a ano, mais recursos na Judicialização da Saúde. Os percentuais são de 22,09 (ano de 2012); 25,15% (2013); 26,32% (2014); 25,36% (2015) e, somente nos quatro primeiros meses deste ano já foram empregados 21,11% de recursos próprios.

Ele apresentou ainda o impacto financeiro dos Agentes Tributários e Fiscais da Fazenda; além dos técnicos Administrativos e Fiscais de Obras, Sanitários e de Meio Ambiente.

A presidente da Casa, vereadora Helena Carvalho, solicitou ao secretário, nova planilha anual para facilitar o entendimento, uma vez que parte da categoria teve a readequação em 2015 e outra categoria este ano. “Enviaremos novo ofício à Secretaria de Fazenda para que esclareça melhor estes impactos no ano e, não referente ao período do reajuste”, explicou.

Investimentos na qualidade e atendimento
O secretário de Saúde, Franklin Leandro Neto, fez uma breve exposição do trabalho desenvolvido em sua pasta e como são desdobradas as ações em busca de salvar vidas e dar melhores condições no atendimento diário nos Postos de Saúde e nos Programas de Saúde da Família.

Segundo ele, a Judicialização da Saúde impõe gastos extras, principalmente por serem atendimentos emergenciais e especializados.

Ele citou algumas situações em que a corrida contra o relógio e para cumprir os prazos estipulados pelos juízes eram exíguos.

Prazo para pagar a taxa do ENEM e confirmar a inscrição termina hoje

25/05/2016 15:45

boleto2

Hoje (25) é o último dia para que candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) paguem a taxa de R$ 68 para garantir a participação nas provas. O prazo para que isso seja feito é até as 21h30, no horário de Brasília. Ao todo, mais de 9,2 milhões se inscreveram para as provas e desses, cerca de 2,7 milhões devem pagar a taxa. Os demais são isentos.

Estudantes que concluíram o ensino médio em escolas públicas e candidatos de baixa renda que sinalizaram essa condição durante a inscrição estão isentos. O pagamento, que até o ano passado só podia ser feito em agências do Banco do Brasil, agora inclui qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios.

Provas
As provas serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. A nota do Enem é usada como critério de acesso à educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). A participação na prova também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participar do programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Além disso, estudantes maiores de 18 anos podem obter a certificação do ensino médio por meio do Enem.

Fonte: Estado de Minas

Vem aí o Faminas Running 2016

25/05/2016 15:15

13178542_463837097074376_6378117822904445520_n

Cadastramento Escolar, em Muriaé, começa em 13 de junho

25/05/2016 15:07

FlyerCadastramentoEscolar

As normas para o Cadastro Escolar e, consequentemente, para a matrícula nas redes públicas de ensino em Minas Gerais em 2017 já foram publicadas pela Secretaria de Estado de Educação (SEE). Com isso, quem deseja garantir vaga no ensino fundamental em uma escola pública próxima da residência já pode se organizar.

O período para a realização do cadastro será entre os dias 13 a 17 de junho de 2016, mas provavelmente será estendido até 24/06/2016. Conforme as normas, poderá ser inscrito o aluno que completar seis anos até 30 de junho de 2017 e o candidato a uma vaga nos demais anos ou ciclos do ensino fundamental das redes públicas de ensino.

Para a inscrição de estudantes menores de 18 anos no Cadastro Escolar, o pai, a mãe ou o responsável pelo aluno deverá apresentar original e cópia da certidão de nascimento do candidato e conta de luz recente. Nos casos de transferência para as redes públicas ou retomada de estudos, os interessados também devem apresentar documento comprobatório expedido pela escola de origem.

Quem tem mais de 18 anos e quer se matricular no ensino fundamental também poderá fazer a sua inscrição – que é isenta de pagamento de taxas por parte do candidato.

Locais
O cadastramento deverá ser feito em postos definidos pelas comissões municipais de cadastros e matrículas. Caso não saiba onde encontrar o posto do seu município, o interessado pode procurar a Secretaria Municipal de Educação ou a Superintendência Regional de Ensino.

O candidato que fizer a matrícula dentro do prazo estabelecido terá sua vaga assegurada em uma escola pública próxima à sua residência. O período de matrícula dos inscritos no Cadastramento Escolar será unificado na rede pública de ensino – estadual e municipal. Aquele que não se matricular no prazo previsto será encaminhado para escola onde houver vaga remanescente.

cats SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
 SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE  MURIAÉ
 RUA GETÚLIO VARGAS, 62 – BARRA – MURIAÉ-  MG – CEP: 36880-000
Email:  sre.muriae.gab@educacao.mg.gov.br

Escolas Municipais da cidade visitam Exposição Casa de Reza

25/05/2016 14:50
Escola Municipal Cléria Ticon Carneiro

Escola Municipal Cléria Ticon Carneiro

Cléria Ticon 2

Escola Municipal Clara de Castro Rogério

Escola Municipal Clara de Castro Rogério

clara 3

clara 2

clara

Durante o decorrer desta semana, as escolas da Rede Municipal de Ensino, “Clara de Castro Rogério” e “Cléria Ticon Carneiro”, levaram suas turmas para visitar a Exposição Casa de Reza, de Lúcia Kubitschek, que está em exibição na Galeria do Grande Hotel.

O percurso pelas obras foi mediado pela Coordenadora Pedagógica do Circuito Grande Hotel Muriahé, Nadia Oliveira, e pela Monitora Natalia Torres.

“Casa de Reza” fica em cartaz até o dia 10 julho e tem o patrocínio da Votorantim Metais, via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Uma realização da Sociedade Musical União dos Artistas, Fundarte e Prefeitura Municipal de Muriaé, com o apoio do Instituto Votorantim.

Cinemateca “Paulo Porto” e Escola Municipal de Audiovisual são selecionadas para exibir 10ª Mostra de Cinema

25/05/2016 14:13

13254624_1026771724074351_5574281078895273574_n

A Cinemateca “Paulo Porto”, no Grande Hotel Muriahé, juntamente com a Escola Municipal de Audiovisual Carlos Scalla foram selecionadas como locais de exibição do Circuito Difusão da 10ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NO MUNDO!

O objetivo é o de promover a ampliação do debate sobre cultura e educação em Direitos Humanos através da produção cinematográfica.
A programação será divulgada em breve.

Participe das Festividades da Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração

25/05/2016 13:38

2908252

25/05 (QUARTA-FEIRA)
LEILÃO E FUNCIONAMENTO DAS BARRACAS

19:30h – Santa Missa.
Tema: “A espiritualidade ecológica como horizonte de Misercórdia.”
Responsáveis: Comunidade Santo Cristo (Fazenda Águas Claras) e Santa Rita de Cássia (Bairro Joanópolis).
Participação:  Pastorais Leitores, Liturgia e Canto.
Leilão das ruas: São Geraldo, Vicente Ferreira, Vila Valentim e Travessa Carlos Gomes.
Presidente da celebração: Padre Cristiano (Paróquia Nossa senhora Imaculada Conceição – Bairro Barra).

26/05 (QUINTA-FEIRA)
LEILÃO E FUNCIONAMENTO DAS BARRACAS
​CORPUS CHRISTI

17:00h – Santa Missa seguida de Procissão e Bênção do Santíssimo Sacramento.
Local: Início em frente a E.E. Engº Orlando Flores (Rua Francisco Dornelas), com término na Matriz.
Responsáveis: Comunidade Santa Tereza D’Ávila (Distrito Ribeirão Vermelho) e toda Comunidade Paroquial.
Leilão das ruas: Francisoc Cascelli, Nicola Cascelli, Artur Ferreira, Humberto Scala, João Dornelas e Vicente Cascelli.
Presidente da celebração: Padre Adilson (Pároco).

27/05 (SEXTA-FEIRA)
LEILÃO E FUNCIONAMENTO DAS BARRACAS

19:30h – Santa Missa.
Tema: “A Misericórdia é o movimento do amor, que tem piedade  e envolve o outro com ternura e bondade. ”
Responsável: Comunidade Sagrado Coração de Jesus (Bairro São Joaquim).
Participação: Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão e Exéquias.
Leilão dos bairros: Francisco Dornelas, Wilson Amaral, Virgílio Hastenreiter e Danilo Dutra de Souza.
Presidente da celebração: Padre Cícero (Bairro Centro).

28/05 (SÁBADO)
LEILÃO E FUNCIONAMENTO DAS BARRACAS

19:30h – Santa Missa.
Tema: “A Igreja, discípula missionária, a serviço da Palavra Misericórdia. ”
Responsável: Comunidade Sant’Ana (Bairro Santana).
Participação: EAC, Coroinhas e Grupo Ágape.
Leilão dos bairros: Paschoal Demarques, Praça Dornelas e Joaquim Floriano.
Presidente da celebração: Padre Custódio (Vigário Paroquial).
“ARRAIÁ DO SAGRADO CORAÇÃO” 
Responsável: Catequese Infantil

29/05 (DOMINGO)
LEILÃO E FUNCIONAMENTO DAS BARRACAS
DIA DA PADROEIRA

07:00h – Santa Missa.
08:30h – Santa Missa.
10:00h – Pedalando com Maria.
12:00h – Almoço.
18:00h – Missa Festiva, logo após procissão luminosa com a imagem de Nossa senhora do Sagrado Coração.