Inscrições para Concurso da Secretaria de Educação de MG seguem até fevereiro

13/01/2015 15:35

Seguem até o dia 1º de fevereiro de 2015 as inscrições para o Concurso Público da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG). O prazo, que começou em 10 de dezembro de 2014 e terminaria no último domingo (11), foi prorrogado.

Ao todo, estão sendo oferecidas 17.624 vagas, distribuídas pelos níveis médio/técnico e superior. Deste total, 1.285 vagas são destinadas ao Ensino Especial; 1.648 ao Ensino Religioso; 1.237 ao Conservatório Musical; e 13.454 ao Ensino Regular. A lotação será feita em diversos municípios, como Muriaé, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia, Visconde do Rio Branco, entre outros, além da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A jornada semanal de trabalho será de 24h, com subsídio de R$ 1.455,30 e contratos em regime estatutário. O certame está sob responsabilidade técnico-administrativa do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC).

Para concorrer, o candidato deve ter formação correspondente ao cargo e realizar inscrição até às 23h59 do dia 1º de fevereiro, pelo endereço eletrônico www.ibfc.org.br, pagando taxa de R$ 40,00.

Serão aplicadas provas objetivas de múltipla escolha eliminatórias e classificatórias, assim como avaliação de títulos apenas classificatória. Com validade de dois anos, o concurso poderá ser prorrogado por igual período.

Moradores de rua participam de “Dia da Beleza” no Centro Pop

13/01/2015 14:30

O Centro Especializado em Pessoas em Situação de Rua (Centro POP) de Muriaé realizou, na última semana, um “Dia de Beleza” para os usuários, que tiveram acesso gratuito aos serviços de manicuro, pedicuro, corte de cabelo, doação de roupas, dentre outros.

O trabalho voluntário foi desenvolvido pelos profissionais da equipe Força Jovem Universal (FJU), visando elevar a autoestima dos participantes, melhorando sua aparência e incentivando as práticas de higiene.

O Centro POP é um dos equipamentos da Secretaria de Desenvolvimento Social de Muriaé, especializado no atendimento à população adulta e/ou famílias em situação de rua, onde são oferecidos suporte técnico e encaminhamento para Rede Socioassistencial. “Nosso objetivo é tratar estas pessoas com dignidade e respeito, possibilitando, através de ações e atividades, a reinserção familiar e comunitária”, finaliza a secretária de Desenvolvimento Social, Cláudia Aquino Sigiliano.

Número de inadimplentes cresceu 3,45% no final de 2014

13/01/2015 13:58

No mês de dezembro, o volume de consumidores com contas em atraso cresceu 3,45% frente ao mesmo período de 2013, segundo dados do Indicador de Inadimplência calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Trata-se do menor crescimento apresentado para os meses de dezembro, desde o início da série histórica, revisada em 2011.

Os números de dezembro mostram que a inadimplência do consumidor cresceu em um ritmo menos intenso, após o pico registrado no mês de agosto, quando a variação havia ficado em 5,09%. A partir desses números o SPC Brasil estima que aproximadamente 54,5 milhões de consumidores terminaram o ano de 2014 com restrições no CPF por não terem quitado dívidas.

Os dados na comparação com novembro de 2014, sem ajuste sazonal, também mostram a inadimplência em queda no mês: o recuo foi de 0,94%. Esta queda confirma as expectativas do SPC, por conta de um comportamento típico deste período do ano: a injeção de capital extra com o pagamento do 13º salário e o incremento de vagas temporárias no mercado de trabalho favorecem o pagamento das dívidas.

Segundo os economistas, embora os dados de menor crescimento na comparação anual sejam interpretados aparentemente como números positivos, o crescimento da inadimplência num menor ritmo tem como causa principal a baixa atividade econômica do país e a maior seletividade na concessão de crédito. Para o SPC Brasil, os bancos e os estabelecimentos comerciais passaram a conceder menos crédito, fato que tem como consequência a redução dos riscos de calotes nas compras parceladas.

De acordo com o indicador do SPC Brasil, cinco em cada dez dívidas pendentes (46%) entre pessoas físicas no país têm como credor algum banco ou instituição financeira. A segunda maior representatividade fica por conta do comércio, que concentra 21% do total de dívidas não pagas, seguido pelo setor de comunicação (16%) – que engloba serviços de internet, televisão e telefonia. Os débitos com as empresas concessionárias de serviços básicos como água e luz representam 7% das dívidas não pagas no Brasil. Os demais setores juntos somam 10% das contas pendentes.

Para 2015 os economistas do SPC Brasil projetam um crescimento do número de inadimplentes semelhante ao observado no ano passado, mas com viés de alta, caso a atividade econômica não esboce recuperação e o mercado de trabalho sofra com o corte de vagas.

Fonte: SPC Brasil

Muriaé terá vários pontos de acesso gratuito à internet

13/01/2015 13:39

Segundo o prefeito Aloysio Aquino (centro), o programa terá início no próximo mês

Em breve, os muriaeenses poderão se conectar à internet gratuitamente em áreas públicas da cidade, através do programa “Muriaé Online”, anunciado, na última semana, pelo prefeito Aloysio Aquino.

O sinal de rede wi-fi deverá ser liberado no próximo mês e poderá ser acessado nos seguintes pontos: praças João Pinheiro, Coronel Pacheco de Medeiros (Centro), Prefeito Paulo Carvalho (Barra), Doutor Gilmar Dutra e Melo Felippe (Hospital São Paulo), Domingos Ciribelli (Santa Terezinha) e Dornelas; assim como nas regiões da Igreja do Porto, Rodoviária e Centro Administrativo, Cozinha Comunitária do Aeroporto e Posto de Saúde do Bairro Santana.

De acordo com o prefeito, futuramente, o programa será expandido, chegando, inclusive, nos distritos de Muriaé. O investimento também inclui a total integração virtual dos órgãos públicos. Com isso, os cidadãos terão acesso fácil e imediato a sistemas online da Prefeitura, marcação de consultas em postos de saúde, matrículas e boletins escolares, horários de ônibus e contatos com taxistas.

Neste sentido, serão lançados três aplicativos para smartphones e tablets dos sistemas Android e iOS – “Muriaé Online”, da Prefeitura, com possibilidades gerais para o cidadão ter acesso aos serviços públicos; “Fala Demsur”, que já está em fase de testes e funcionará como um canal direto de comunicação com a autarquia; e o app da Fundarte e da Secretaria de Turismo, que incluirá calendário de eventos da cidade, dados históricos e informações para turistas e viajantes.

Segundo a Prefeitura, a capacidade será para até 2 mil usuários simultâneos em cada ponto: “Esta total integração online da administração pública com a população é uma inovação no estado em Minas Gerais e até mesmo no Brasil. É um passo importante para sairmos da era do papel e da burocracia e entrarmos em um tempo de compartilhamento em rede, com um governo horizontal e participativo”, finaliza o prefeito Aloysio Aquino.

JM entrevista Manoel Carvalho

24/12/2014 13:22

Neste fim de ano, o Jornal de Muriaé traz uma entrevista especial com o Mestre em Zootecnia, empresário e vereador Manoel Carvalho, que conta sobre sua vida, atuação política e expectativas para o futuro. Acompanhem:

JM – Manoel, conte-nos um pouco sobre sua vida e sua trajetória profissional:
MC – Nasci na Fazenda Barra Alegre, na zona rural do município de Muriaé, onde sempre trabalhei desde criança. Por vocação familiar, cursei Zootecnia, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e lá defendi minha tese de Mestrado. Como zootecnista, desenvolvi uma série de programas com vistas ao crescimento socioeconômico da região, através do Sicoob Credimur. Então, por insistência de amigos e vocação pessoal, aceitei presidir o Sindicato Rural de Muriaé por três anos e, por meio dele, criamos o Centro de Atendimento ao produtor Rural (sede do Sindicato Rural de Muriaé e do IMA), o prédio do Complexo Agrícola (que hoje abriga as instalações das Polícias Militar e Civil), o Pavilhão do Zebu, além de investirmos no Centro de Eventos, valorizando ainda mais o Parque de Exposições da cidade. Também exerço atividade empresarial através de empresa de assistência técnica e elaboração de projetos técnicos agropecuários desde 2010 e, em 2012, tornei-me vereador pelo PMDB, obtendo 2.463 votos.

JM – Como é e a experiência de ser vereador em Muriaé?
MC – Para mim, é motivo de muita alegria representar os muriaeenses na Câmara Municipal. Acredito que a missão de representar o povo é um dom divino e, ao mesmo tempo, uma missão dificílima. Todavia, toda autoridade é constituída por Deus, e se estou como vereador, é porque posso contribuir, de alguma forma, para o bem da população. Tenho procurado exercer o mandato em sua plenitude, elaborando leis, criando indicações, requerimentos e atuando próximo à população, através da promoção de reuniões nas comunidades e, principalmente, participando dos principais debates da atualidade. Procuro estar o mais presente possível com o povo, visitando os bairros e distritos da cidade levantando as principais demandas de infraestrutura, das áreas da saúde, educação, agricultura, entre outras.

JM – Quais são seus principais projetos de lei apresentados nestes dois primeiros anos de mandato como vereador?
CM – Vou destacar algumas, como a lei que isenta as Cooperativas de Crédito do ISS para atos cooperativos; a lei de implantação da coleta seletiva de lixo do Demsur em frente às escolas da rede municipal; a Lei Municipal 4667, que autoriza a colocação de redutores de velocidade em frente às escolas; a Lei Municipal 4670, que proíbe as queimadas em Muriaé; a Lei Municipal 4708, que incentiva doações de sangue entre os funcionários públicos municipais; a Lei Municipal 4845, que beneficia os acompanhantes de pessoas portadoras de doenças crônicas, isentando as mesmas da tarifa de ônibus; as Leis Municipais 4838, 4839, 4840, 4841, 4842 e 4843,que nomeiam ao Bairro Santa Laura e seus diversos logradouros públicos; e a Lei Municipal 4858, que isenta aos microempreendedores individuais das taxas de alvará, documentos e protocolos. Também entrei com outros projetos de lei que tramitam na câmara, como por exemplo, a lei que autoriza o município de Muriaé a remunerar produtores rurais que protegerem suas nascentes, incentivando, desta forma, a preservação das mesmas. Este projeto já foi aprovado pela Casa e segue para a sanção do prefeito.

JM – Quais suas principais indicações apresentadas neste mandato como vereador?
MC – Entre as indicações, destaco os pedidos para apoiar a construção de pequenas “barraginhas” que beneficiarão os produtores rurais; pedido para a implantação da Guarda Municipal; da reativação da máquina de beneficiamento de café para atender à demanda dos pequenos produtores do município; retirada do Albergue do Bairro da Barra para um local apropriado; além de pedidos para pavimentação asfáltica, calçamento de várias ruas, entre outros. Tenho me empenhado em prol do desenvolvimento do Distrito Industrial de Muriaé, com a expectativa de aumentarmos a oferta de empregos, atuando nos bastidores, com os responsáveis pela administração do próprio, cobrando melhorias na infraestrutura, bem como atuado com os empresários interessados em se instalar no mesmo. Participo constantemente de todas as audiências públicas; destaco a realizada sobre o transporte público muriaeense, uma vez que falei sobre a necessidade urgente da acessibilidade nos ônibus, fixação de horários nos pontos, atendimento a todos os bairros da cidade, e também sobre a necessidade de padronização dos pontos de ônibus com bancos e proteção contra chuvas – a exemplo de cidades em cidades com Belo Horizonte.

JM – Quais os projetos mais polêmicos apresentados, até o momento, na Câmara?
MC – O projeto do aumento da passagem de ônibus, que votei contra; e o projeto do rotativo, que ainda será muito debatido na Câmara em 2015, uma vez que o povo se mobilizou e pressionou as lideranças da cidade, chegando ao ponto de haver a possibilidade do mesmo não se realizar nos moldes atuais propostos pela empresa e o Executivo Municipal. Sou contra o rotativo da maneira atual, não concordo com o preço que, no meu entender, é alto; também não concordo com apenas uma hora e meia de tempo de permanência dos veículos, muito menos com a inclusão de boa parte das ruas contempladas no mapa do rotativo. Discordo, ainda, da pequena margem de apenas 13%, proposta para a Prefeitura. No projeto que nos foi enviado inicialmente, não tínhamos ideia destas condições de contrato. Em 2015, trabalharemos ainda mais para rever estas situações que afligem boa parte dos muriaeenses, assim como outras situações que serão citadas em momento oportuno.

JM – Você pensa em se candidatar a algum outro cargo eletivo no futuro?
MC – Por entender que a há a necessidade de renovação em qualquer cargo público, em 2014 tentamos compor uma chapa para disputarmos a presidência da Câmara, porém, precisávamos de cinco vereadores para registrar a chapa, e conseguimos a minha assinatura, a do vereador do PT e dos dois do Democratas. Como não foi possível acontecer a disputa por falta de um vereador, e para continuar contando com o apoio da Mesa Diretora para a aprovação dos meus projetos em benefício do povo, votei na atual chapa. Entendo que cada um possui uma oportunidade e esta poderá chegar na hora certa, no tempo de Deus. Acredito que a carreira pública é um dom divino. Este caminho é escolhido pelo povo e a decisão, na maior parte das vezes, foge ao alcance do indivíduo. Ninguém é candidato de si próprio. A atividade política dependerá do somatório de nossos esforços de hoje, que poderá nos credenciar no futuro.

JM – Que Muriaé você gostaria de ver no futuro? Que cidade você construiria para seus filhos?
MC – Pode ser utopia, mas o meu sonho é que meus filhos encontrem, no futuro, uma cidade com menos violência, maiores oportunidades de emprego, uma rede escolar cada vez maior, um conjunto mais diversificado de empresas e uma rede de hospitais modernos com novas especialidades. Acredito que, através da educação de qualidade acessível a todo nosso povo, poderemos viver num mundo melhor no futuro.

JM – Quem é seu grande ídolo? Por quê?
MC – Meu maior ídolo é Jesus Cristo, porque ele aceitou a missão de vir à Terra para deixar o exemplo de vida para toda a humanidade.

JM – Qual a frase que você mais gosta? Ou qual mensagem que deixaria para nosso povo neste fim de ano?
MC – Uma mensagem de Madre Tereza de Calcutá, que diz assim: “Muitas vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas. Perdoe-as assim mesmo. Se você é gentil, as pessoas podem acusá-la de egoísta, interesseira. Seja gentil assim mesmo. Se você é vencedora, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros. Vença assim mesmo. Se você é honesta e franca, as pessoas podem enganá-la. Seja honesta e franca assim mesmo. O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra. Construa assim mesmo. O bem que você faz hoje pode ser esquecido amanhã. Faça o bem assim mesmo. Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante. Dê o melhor de você assim mesmo”. Também desejo um Feliz Natal, cheio de paz e amor para todos os muriaeenses e votos de um Próspero Ano Novo!

Boas Festas!

23/12/2014 22:35

DEMSUR fecha ano com balanço positivo junto aos servidores

23/12/2014 14:35

Servidores e diretores do DEMSUR participaram, no último sábado (20), de uma confraternização de fim de ano, promovida no Sindicato Rural de Muriaé. O evento, que celebrou as conquistas das Divisões de Água/Esgoto e Limpeza Urbana em 2014, também contou com a participação do prefeito Aloysio Aquino e de representantes das Secretarias Municipais.

Na oportunidade, o prefeito parabenizou o DEMSUR pelas obras e ações em 20 anos de serviços, dirigindo-se aos servidores como “patrimônio” da autarquia, pelo incansável trabalho – de vital importância para o município: “Neste ano que se finda, aprendemos muito, realizamos muito e ainda teremos muito a realizar no próximo. Conto com vocês! Fica aqui o meu agradecimento pelo esforço e dedicação, e pelo trabalho sério que vocês executam, seja na cidade ou distritos”, ressaltou Aloysio Aquino.

Para o diretor Geral do DEMSUR, Rodrigo Guarçoni, a comemoração junto aos servidores teve um significado especial. Em seu discurso, ele fez um balanço das ações realizadas e de outras a serem executadas: “Muitas intervenções foram feitas e muitos serviços necessários já estão sendo projetados, como a construção do muro e escadão do ‘Quenta-Sol’ do Santa Terezinha; a rede pluvial na Nicolau Taranto, no Cerâmica; a rede de esgoto da Av. Silvério Campos, no Safira; a rede de água potável no Inconfidência; a Rede Coletora no Bairro Primavera; o desvio da adutora no Rio Glória; entre outras. Destaco o Aterro Sanitário como a maior obra realizada neste ano, para onde são destinadas 60 toneladas de lixo/dia, de maneira ambientalmente correta. Praticamente todos os bairros de Muriaé receberam intervenções por parte do DEMSUR”, frisou Guarçoni.

Ele também destacou o cronograma implantado na sua gestão e o orgulho da autarquia para o município: “O cronograma de limpeza, com o nome ‘Seu bairro ontem, seu bairro hoje’, foi criado através de uma parceria com o sistema penitenciário e mais uma empresa terceirizada. Nós pretendemos atender a todos os bairros e retornar a eles, para que a população tenha certeza de que estamos cuidando destes locais e buscando ajustar as equipes para um serviço mais dinâmico. O DEMSUR é uma grande empresa e Muriaé tem que se orgulhar dela, pois é uma autarquia com estrutura, sendo os funcionários seu maior tesouro, seu ‘patrimônio’”.

Rodrigo Guarçoni ainda deixou votos de Feliz Natal e de prosperidade a todos os funcionários e seus familiares, bem como à população de Muriaé: “O próximo ano será abençoado por Deus, será um ano feliz, de paz e diálogo. E nós iremos deixar o DEMSUR com condições de atender às grandes demandas que existem na cidade e nos distritos”, pontuou.

Por sua vez, o diretor de Limpeza Urbana, e também organizador da festividade, José Ângelo de Freitas (Zé Nenzim), agradeceu a todos que contribuíram para o encontro da grande família DEMSUR e, em especial, à sua equipe, pelo companheirismo no ano de 2014, desejando um Feliz 2015 a todos servidores e muriaeenses.

Vereador Jair Abreu: atuação de um mandato popular

23/12/2014 13:53

Tendo como preceitos a ética, a transparência e a honestidade – suas marcas já consagradas –, o vereador Jair Abreu preza por um mandato aberto à participação popular e voltado para o bem público. Seu objetivo é dar continuidade ao trabalho para o qual foi eleito, cumprindo seu devido papel de legislador: elaborar e votar projetos de lei, fiscalizar os atos do Poder Executivo e encaminhar indicações e requerimentos às Secretarias Municipais, de acordo com a demanda de moradores da cidade e dos distritos.

Com a consciência tranquila de quem caminha ao lado daqueles que lhe confiaram seus votos e também daqueles que precisam de sua atuação, Jair Abreu encerra o ano de 2014 ciente de estar cumprindo sua função na Casa Legislativa de Muriaé, sempre voltado para a realização das reais necessidades da população.  Na oportunidade, o vereador aproveita para desejar a todos um Natal de paz, amor e solidariedade, e um Ano Novo repleto de esperança e conquistas.

Confira algumas atuações e posicionamentos do vereador Jair Abreu em Muriaé:

Respeito com a verba pública

Dentro dos seus princípios, Jair Abreu posicionou-se contrário à aprovação do projeto de autoria do Executivo que previa a liberação de recursos no valor de R$ 36.000,00 para a realização da “Exposição do Cavalo Campolina de Muriaé”, entre 04 e 07 de Setembro deste ano. O vereador justificou o seu voto alegando que os criadores deveriam arcar com os custos do evento, haja vista que a liberação de recursos públicos não correspondia à real necessidade da população muriaeense.

Rotativo Privatizado: uma vergonha!

Na mesma linha de pensamento e sempre ouvindo os anseios do nosso povo, Jair Abreu atuou junto a uma comissão que recolheu mais de 3 mil assinaturas na cidade, ao longo de uma semana, pedindo uma rediscussão do contrato de privatização do estacionamento rotativo em Muriaé. “O contrato firmado com a empresa Sinart por 10 anos não atendia às demandas da população, com um pequeno repasse ao município de apenas 13%, curto espaço de tempo de permanência na vaga com valor de R$1,50 por hora para carros e R$ 0,75 para motos, inclusive sujeito a reboque”, ressaltou o vereador na época.

A comissão encaminhou e continua acompanhando, junto ao Ministério Público, a suspensão total do contrato ou algumas mudanças retificando o contrato atual, como: diminuição do preço, mudanças na redistribuição de vagas e alguns locais públicos gratuitos para motocicletas. “Estamos atentos para que os cofres públicos da Prefeitura e a população não sejam lesados”, ressalta Jair.

A Promotoria de Justiça, a princípio, exigiu da Prefeitura a suspensão do início dos trabalhos e de cobrança até a presente data.

O descaso com o nosso Rio Muriaé

Preocupado com a situação do Meio Ambiente em Muriaé, principalmente levando em consideração o período de estiagem, o vereador Jair Abreu apresentou um requerimento ao prefeito Aloysio Aquino, no qual solicitava um mutirão de limpeza do Rio Muriaé, retirando todas as sujeiras e entulhos, especialmente pela proximidade do período chuvoso – o que poderia ocasionar danos aos moradores das margens do rio, como enchentes e inundações.

Falta de planejamento do Complexo Santa Rita

Outro assunto que gerou grande discussão na Câmara Municipal foi o Projeto de Lei (PL) que previa o empréstimo junto à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 9,8 milhões para o realinhamento do contrato das obras do complexo Santa Rita. Após debate com a Administração, o valor do empréstimo foi reduzido para R$ 5 milhões.

O vereador Jair Abreu foi o único a votar contrário ao projeto: “A Prefeitura não cumpriu com as suas obrigações na provisão do valor do contrato já prevista em orçamento. Fico indignado com o fato de já terem sido gastos R$17 milhões e a região ainda se encontrar em situação caótica, pelo mau planejamento e acompanhamento da obra, prejudicando a todos, principalmente a população do local, com ruas esburacadas, poeira e alagamentos após as chuvas”, destaca Jair.

Prestação de Contas: vereador contra as regalias da Câmara Municipal

Como forma inovadora de transparência e respeito ao dinheiro público em Muriaé, o vereador Jair Abreu continua abrindo mão da utilização de sua verba de gabinete no valor mensal de R$ 4.431,09, além do salário. Este posicionamento do legislador economiza mais de R$ 50 mil anuais aos cofres públicos, ultrapassando em Dezembro/2014 o valor de R$ 100 mil.

Para outras informações sobre o mandato, inclusive com a prestação mensal de contas, acesse o site: www.jairabreu.com.br ou a página do vereador em facebook.com/vereadorjairabreu.