Grupo Discípulos do Amor leva alegria aos enfermos

04/05/2016 17:59

GRUPO DISCIPULOS

Confortar o coração das pessoas, levando palavras de paz, acompanhadas de belas canções. É o objetivo do Grupo Discípulos do Amor, formado por pessoas voluntárias que disponibilizam seu tempo levando um pouco de alegria e confortando os enfermos internados nas instituições de saúde de Muriaé. Entoando hinos os integrantes mostram muito carisma, dotados de uma luz, um amor que não dá pra explicar de onde vem.

“Eu sabia que o tempo deles não era tão extenso, bem provável que não teriam oportunidade de visitar todos os leitos, afinal, são muitos, mas eles foram até onde eu estava e foi tudo perfeito”, disse uma das pessoas visitadas.

Na ocasião, participaram do Grupo Discípulos do Amor: Fabiane, Thiago, Dionisia, João Pedro, Cidinha, Elanã, Jackson, Laércio, Josimar e Eliane.

Confortar o coração das pessoas, levando palavras de alegria, acompanhada de belas canções. Esse é o objetivo do Grupo egria e confortando os enfermos internados nas instituições de saúde de Muriaé. Entoando belo hinos, os integrantes mGrupo Discípulos do Amor, formado por pessoas voluntárias que disponibilizam seu tempo levando um pouco de alostram muito carisma, dotados de uma luz, um amor “que não dá pra explicar de onde vem”.

“Eu sabia que o tempo deles não era tão extenso, bem provável que não teriam oportunidade de visitar todos os leitos, afinal, são muitos, mas eles foram até onde eu estava e foi tudo perfeito”, disse uma das pessoas visitadas.

Na ocasião, participaram do Grupo Discípulos do Amor: Fabiane, Thiago, Dionisia, João Pedro, Cidinha, Elanã, Jackson, Laércio, Josimar e Eliane.

Fonte e foto: Fala 22

1º Desfile das Costureiras Fashion é realizado em Leopoldina

04/05/2016 15:41

Desfile 1

desfile 2

Numa promoção do Sindicato das Costureiras de Leopoldina e Região, foi realizada no domingo, 1º de maio, a grande final do 1º Desfile das Costureiras Fashion SOAC 2016. O evento aconteceu às 18h00 na Via Fest em Leopoldina e teve a participação de costureiras e grande público da cidade e região.

A abertura do Desfile foi feita pelo presidente do Sindicato, Washington Luiz da Silva, que em seu pronunciamento mencionou o orgulho de realizar o primeiro evento destinado ao trabalhador da costura, salientando que para ele o mais importante era ver grandes costureiras “dando um verdadeiro show nas passarelas”, mostrando que atrás de uma marca existe uma grande profissional. Washington destacou o fato do Sindicato atuar em 52 cidades e que através de eventos como este que a entidade busca valorizar o profissional da costura, mostrando pela primeira vez nas passarelas da região as costureiras com suas próprias criações.

Foram convidados para escolher as vencedoras do 1º Desfile das Costureiras Fashion SOAC 2016, o presidente do Sindicato das Costureiras de Leopoldina e Região – Whashington Luiz; Suely Vardiero, representando Carlos Magno de Oliveira – delegado regional do SINDVEST Minas Gerais; Cláudio de Jesus Ferreiro, presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias e Calçados Vestuários e afins de Três Corações e região / presidente da Federação dos Trabalhadores da Indústria do Vestuário de Minas Gerais e secretário regional do CNTI; Fernanda Campos, supervisora regional da Secretaria de Superintendência de Ensino de Leopoldina; Arâncio Gomes; Marilene Guilherme, presidente do Sindicato das Costureiras de Varginha e vice-presidente da Federação dos Trabalhadores das Indústrias do Vestuário do Estado de Minas Gerais.

Desfilaram na grande final: Gleibiane de Oliveira Braga, Maykona Alves do Nascimento, Thais Carneiro Rodrigues, Ludimila Silveira Santos, Pamela Cristina Barbosa dos Santos, Bruna dos Passos Carneiro, Fernanda Figueira Nogueira, Jessica Oliveira Ribas, Valdimila de Oliveira dos Santos, Ângela Maria Freitas Roque, Mariane Canuto da Silva e Marina Portilho.

As informações são do site vigilanteonline, parceiro do Jornal de Muriaé em Leopoldina.

Maicon representa Muriaé na 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência

04/05/2016 14:29

ma-02

ma-03

ma-01

ma-4

A 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência trouxe como tema “Os Desafios na Implementação da Política da Pessoa com Deficiência: a Transversalidade como Radicalidade dos Direitos Humanos”. A ideia foi debater as políticas de forma ampla, de maneira que a pessoa com deficiência seja tratada como “sujeito de direitos” e não como “objeto de atuação” de cada uma delas.

As discussões abordam desde temas referentes às políticas setoriais como questões relacionadas às temáticas de gênero, orientação sexual e ciclos de vida. O evento contou com a participação de 886 Delegados dos estados e do Distrito Federal. A Conferência aconteceu em Brasília, 24 a 27 de abril. “Foi muito prazeroso poder representar a minha querida Muriaé e o meu Estado, na 4ª Conferência Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, pela segunda vez consecutiva”, disse Maicon da Cadeira.

Na Conferência, foram aprovadas 90 propostas que implementam políticas públicas para a criação de programas que vão atuar na defesa e conscientização de temas como a diversidade sexual, a identidade de gênero, o enfrentamento ao racismo, homofobia e sexíssimo. “O primeiro passo para acabar com o preconceito é levar o debate à população. O preconceito ainda é um dos maiores obstáculos que a pessoa com deficiência enfrenta no dia-a-dia. Cabe a nós lutarmos por campanhas que mostre que ter deficiência não nos torna diferentes”, concluiu Maicon.

Se for como o Mensalão, sentença do Petrolão sai depois de 2023

04/05/2016 14:13

RAMIRO-BATISTA-Cópia-horz

Eu fiz as contas em fevereiro, quando o senador Delcídio do Amaral ligou o seu ventilador e espalhou a farofa de denúncias que envolveram 37 políticos do escândalo do Petrolão em sua delação premiada.

Como a denúncia dos 40 envolvidos no Mensalão levou mais de sete anos para resultar na primeira condenação definitiva, um processo com número próximo (37) remeteria a previsão para, pelo menos, 2023. Sendo 69 os denunciados ontem pelo atual procurador geral da República, Rodrigo Janot, a previsão tende a ser ultrapassada.

Os 40 do Mensalão, número de impacto nos meios de comunicação que gerou comparações inevitáveis com a fábula famosa, foram denunciados em 11 de abril de 2006 pelo procurador geral Antônio Fernando Souza.

Especulou-se à época que a intenção do governo era mesmo confundir para delongar, apostando na lentidão clássica do STF, que não foi feito para julgar e prender, mas para interpretar a Constituição.

Apostava-se também na sorte de a relatoria ter caído nas mãos do Joaquim Barbosa, o primeiro negro da história da Corte, nomeado por Lula, de quem era razoável esperar um eventual sentimento de gratidão em favor dos amigos do seu nomeador, listados entre os réus.

Deu errado. Joaquim Barbosa fez um relatório duro e articulado, de poucas brechas, e foi decisivo para contornar chicanas e produzir a primeira condenação, até rápida para os padrões do tribunal, sete anos e meio depois. O ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, que viria a fugir para a Itália, foi condenado em 13 de novembro de 2013.

O relator atual, Teori Zavascki, mais centrado e menos histriônico que Barbosa, não deve também exercer gratidão pelos que o indicaram para o cargo, a presidente e o ex-presidente que por acaso estão na lista de denunciados.

Mas tomando-se apenas pelo volume, descartando-se a complexa teia de dados a serem checados, cruzados e confrontados, em novos depoimentos e apurações, por um relator sobrecarregado num tribunal entulhado de processos, a estimativa é até otimista.

O fato novo que pode aliviar trabalho e prazo do tribunal é a novidade do fatiamento, pela qual o Supremo consolidou o entendimento de que casos de réus sem foro privilegiado devem ser remetidos para a primeira instância, mesmo que imbricados com outros de instância superior, e fatiados para diferentes tribunais regionais, dependendo do entendimento do território em que os crimes foram cometidos.

Quem não tiver foro privilegiado e tiver a má sorte de cair no colo do juiz Sérgio Moro, em Curitiba, pode não aguardar 2023.

* O renomado Jornalista Ramiro Batista, é muriaeense, colunista do Jornal Estado de Minas e gentilmente colabora com o Jornal de Muriaé.

Movimento estudantil solicita audiência pública sobre mobilidade urbana

04/05/2016 12:32

foto-06 foto-07 foto-09 foto-05 foto-08 foto-10 foto-03 foto-01 foto-04 foto-02

Na reunião ordinária da Câmara Municipal (03), membros do Movimento Estudantil fizeram uso da “Tribuna Livre” para solicitar aos vereadores a realização de uma Audiência Pública sobre Mobilidade Urbana com o objetivo de discutir o transporte público de nossa cidade. Após a reunião, em que muitos dos estudantes fizeram uso da palavra, só resta agora aguardar a presidência da Câmara marcar essa audiência, para que o Movimento possa apresentar  as suas  demandas.

Câmara aprova projetos importantes

04/05/2016 10:09
camara
Os vereadores aprovaram na noite de terça-feira (03/05) projeto de autoria do vereador Manoel Carvalho que dispõe sobre a realização de palestras sobre uso sustentável e racional de água parta os alunos da Rede Municipal de Ensino Fundamental. “As palestras serão anuais sobre o uso racional. Cabendo à secretaria municipal de Educação se organizar e definir a metodologia”, explicou o vereador.
Também foi aprovado projeto autorizativo apresentado pela presidente da Câmara, vereadora Helena Carvalho, que permite ao Poder Executivo alterar a tabela VII da Lei Municipal 3.195/2005 sobre licença para Ocupação de Áreas em praças, vias e logradouros públicos.
Do vereador Ademar Camerino foi aprovado Projeto de Lei que autoriza o Poder Executivo a instituir horário especial para servidores que tenham filho com deficiência, necessidades especiais ou transtorno global do desenvolvimento. “O servidor vai precisar apresentar seu requerimento, acompanhado de laudo médico que comprove a patologia, a situação do tratamento, os dias e períodos do mesmo e a necessidade de assistência direta do pai ou da mãe, responsável legal. Não é um benefício, é um reconhecimento da necessidade”, disse ele.
Outro projeto aprovado foi do vereador Joel Morais de Asevedo Junior que altera a Lei Municipal 1.231, onde acrescenta o artigo 30-Z, considerando zona comercial 4 a área compreendida na rodovia BR 356, km 265 até o entroncamento da BR 356 com BR 116, km 702. “É uma normatização de um trecho que já é comercial. Estamos apenas adequando o que já acontece”, explicou.

Dia do Pau Brasil é comemorado em Muriaé

04/05/2016 10:08

42809cc0-58e3-4738-ab1c-2280006d33da fdc1e22c-8485-4e08-ada4-bf02bf7a7234

5cffae3c-61c8-444f-b1c4-785ebe97eb3e f6685e6f-2dc5-41d1-b387-569345082c35 8d8e7668-abe5-4884-98d2-04b7589da855

O Dia do Paul Brasil foi comemorado em Muriaé através de uma parceria da Secretaria Municipal de Meio Ambiente – que forneceu a muda da árvore de Pau Brasil, Polícia Militar de Meio Ambiente, através do mediador do PROGEA da 4ª Cia PM Ind MAT, 3º Sgt Madriaga, professoras e alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Professora Ionyr Bastos Dias, bem como do 4º ano, que participam do Programa de Educação Ambiental – PROGEA naquela escola.

Na ocasião, foi realizado o plantio no jardim do estabelecimento escolar, de uma muda da árvore de Pau Brasil, que desde 1992 entrou para lista brasileira de árvores com risco de extinção. O Pau Brasil existia em abundância na Mata Atlântica, no entanto com a exploração de Portugueses e de outros colonizadores do Brasil, começou a ficar cada vez mais escasso, pois a madeira era utilizada para produção de móveis na Europa, devido sua alta qualidade e a resina vermelha que era utilizada pela indústria têxtil europeia como uma alternativa aos corantes de origem terrosa e conferia aos tecidos uma cor de qualidade superior.

O Pau Brasil possui seu nome cientifico de Caesalpinia Echinata, sendo decretado a árvore oficial nacional no dia 07 de dezembro de 1978. Na sede do 5º Grupamento de Policia de Meio Ambiente em Muriaé, existe uma espécime muito admirada por quem visita o local, devida a frondosa sombra e exuberância de sua copa.

Entidades pedem redução dos salários de vereadores e prefeito

04/05/2016 9:12

DSCF4491-640x360

A Câmara Municipal de Muriaé realizou na noite de ontem (03/05), reunião ordinária onde os vereadores cobraram da Presidente do Legislativo, vereadora Helena Carvalho (PMDB), que ela colocasse em votação um Projeto de Lei de Inciativa Popular, apresentado no mês de fevereiro deste ano, em que solicita o fim da verba indenizatória de todos os vereadores e a redução de 50% dos subsídios de todos os vereadores, prefeito e vice-prefeito.

Esse projeto é de iniciativa de entidades de Muriaé, destacando o SIND-UTE, que começou a coleta em 6 de setembro de 2015, em uma grande mobilização em toda a cidade. Diante da solicitação dos vereadores, a presidente da Casa, Helena Carvalho (PMDB), informou que uma Comissão Especial de vereadores foi formada e realizada uma consulta  junto ao Cartório Eleitoral. A Comissão checou o número de eleitores e títulos, conforme prevê a legislação vigente em todo o país visando se é possível aceitar os projetos populares que deram entrada na Câmara.

O parecer dessa comissão deverá ser votado ainda neste primeiro semestre. “Quero adiantar que essa comissão é formada pelos vereadores Devail Gomes Correa, Júnior da Civil e Ademar Camerino e assim que ficar pronto o parecer será colocado em votação o mais breve possível”,  disse Helena Carvalho.