Quem é Notícia…

29/07/2014 18:00

POR RUBEM D´CASTRO

 

HSP irá sediar Encontro da Federassantas da Zona da Mata nesta quarta-feira

29/07/2014 17:53

Será realizado, nesta quarta-feira (30), no auditório da Casa de Caridade de Muriaé – Hospital São Paulo (HSP), o “Encontro da Federassantas da Zona da Mata Mineira, tendo como tema “Reflexão e discussão sobre as políticas públicas de saúde e suas implicações no cotidiano das instituições filantrópicas de saúde”.

O objetivo do evento é criar um espaço permanente na Zona da Mata, para integração dos dirigentes de instituições filantrópicas de saúde e busca conjunta de soluções para os problemas.  

A Federação das Santas Casas (Federassantas) irá atuar nas principais macrorregiões de Minas Gerais, promovendo encontros periódicos para discutir os principais temas ligados à gestão hospitalar. Tais reuniões terão em pauta as particularidades e as necessidades de cada região, propondo temas e presenças de lideranças que possam elucidar as principais questões que têm atingido os filantrópicos.

O encontro no HSP começa às 10h e tem previsão de término para as 15h, sendo aberto a provedores, administradores e diretores das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Sul e Sudoeste de Minas Gerais.

As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas online, acessando aqui.

Mais informações pelo telefone (31) 3241-4312 ou pelo e-mail comunicacao@federassantas.org.br.

Policial rodoviário confessa crime em Ubá, é ouvido e liberado

29/07/2014 17:09

O policial confessou ter matado o vendedor Gustavo Ribeiro de Paulo

O Policial Militar Rodoviário Alexssandro Policarpo se apresentou na Delegacia de Ubá, na segunda-feira (28), acompanhado de seu advogado, e confessou ser o autor do assassinato do vendedor Gustavo Ribeiro de Paulo, ocorrido em 25 de julho. Ele afirmou, ainda, ter se tratado de um crime passional.

Por não estar mais em situação de flagrante e sem um mandado de prisão expedido, o militar foi liberado logo após prestar seu depoimento, que teve duração de cerca de uma hora e meia. “Foi totalmente passional. Ele passou pelo local, não foi premeditado. Disse que a vítima riu, apontou para ele e sua mulher. Nesse momento ele explodiu”, frisou o advogado do autor, Marcelo Marques.

Após confessar o crime, Policarpo saiu da sala cercado por militares que o acompanharam até o embarque no carro da Polícia Militar Rodoviária. Segundo nota divulgada pela 4ª Região de Polícia Militar e informações repassadas pelo Comandante do 3º Pelotão de Meio Ambiente de Ubá, Capitão Clayton, o Cabo está sendo transferido para Juiz de Fora. Um procedimento administrativo foi instaurado “objetivando apurar possível transgressão à legislação interna da corporação”.

Para o titular da Delegacia Especializada em Investigações Antidrogas e Homicídios, Rafael Gomes de Oliveira, a fala do autor foi importante para o esclarecimento do caso. O cabo entregou a arma utilizada no crime, uma pistola .40, e 13 munições intactas. 

Horas antes, durante e após o crime

Em sua oitiva, o autor confessou o assassinato e afirmou não se lembrar dos momentos seguintes ao efetuar os três disparos contra a vítima. Segundo relatado ao delegado, Policarpo buscou a esposa no trabalho, na companhia do filho do casal e, em seguida a família foi comprar um presente.

De volta ao carro, que estava estacionado nas imediações da Praça Guido Marlière, o militar afirmou que, ao passar em frente à loja onde Gustavo atuava, este estaria acompanhado de amigos, rindo e com olhar de deboche para o casal: “Razão pela qual, segundo o autor, ele perdeu a cabeça e foi em direção a vítima, sacou a arma e, após persegui-la no interior da loja, acabou efetuando os disparos. Ele diz que somente se lembra do momento em que saiu da loja e foi até o carro, indo embora na companhia da esposa e do filho”, relata o delegado.

Este momento, inclusive, foi flagrado por uma câmera de segurança. E, ainda de acordo com a versão apresentada pelo autor, ele teria dirigido até um posto de combustível na saída de Ubá para Rodeiro, discutido com a esposa, e a deixado lá com o filho. Dali, teria fugido sozinho.

Policarpo confirmou ao delegado que já havia sido alertado de que sua esposa teria um caso com a vítima, mas que, até aquele momento, ele “preferia não acreditar”. Contou, ainda que, desde o dia do homicídio, só teve contato com a esposa por telefone, para saber notícias do filho. Ele nega ter ido anteriormente à loja para ameaçar a vítima e alega sofrer de problemas psiquiátricos e de depressão desde os 15 anos de idade, fazendo, inclusive, uso de remédios controlados.

Sobre a liberação do autor logo após a confissão, o delegado explica que está amparado pela legislação: “A lei garante ao autor, que já não estando em estado de flagrante, se apresente e colabore com as investigações, não sendo preso. Porém, nada impede que, no curso das investigações e havendo necessidade, nós representemos pela prisão preventiva do mesmo, sendo o autor recolhido”, frisa o delegado Rafael Gomes de Oliveira.

Ele também ressalta que as investigações terão prosseguimento: “Vamos ouvir a esposa e outras testemunhas, colher mais elementos de informação para chegar a uma conclusão final e remeter esse inquérito para a justiça”, conclui.

Fonte e Foto: Ubá em Pauta

Advogados da Zona da Mata irão decidir permanência de Turma Recursal em Juiz de Fora

29/07/2014 16:49

Advogados inscritos e ativos em subseções da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Muriaé, Juiz de Fora e diversas cidades da Zona da Mata e Vertentes irão votar, em 06 de agosto, pela pertinência ou não da Turma Recursal instalada em Juiz de Fora, que realiza decisões de primeira instância.

Criada em 2008 pelo Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG) e composta de três desembargadores, a Turma Recursal de Juiz de Fora foi discutida também na Câmara Municipal em audiência pública, em dezembro de 2013. Na ocasião, foi abordada a descentralização do Poder Judiciário, que permite a criação de núcleos além dos já existentes nas capitais estaduais. No caso da Justiça do Trabalho, Juiz de Fora é o único município brasileiro – excluídas as capitais de estado – a ter um grupo de desembargadores.

Além de Muriaé e Juiz de Fora, as votações da consulta pública vão decidir, de forma democrática, entre todos os advogados das subseções de Além Paraíba, Barbacena, Barroso, Bicas, Carandaí, Carangola, Cataguases, Leopoldina, Lima Duarte, Mar de Espanha, Ponte Nova, Rio Casca, Rio Pomba, Santos Dumont, São João del Rei, São João Nepomuceno, Ubá, Viçosa e Visconde do Rio Branco.

Caso a votação decida o fim da turma em Juiz de Fora, a mesma será instalada em Belo Horizonte.

Fonte: G1

Professores e Secretaria Municipal de Educação definem jornada de trabalho­

29/07/2014 16:13

Foram acertadas, no último dia 21, as adequações da jornada de trabalho dos professores de Muriaé, conforme a Lei Municipal nº 4.723/14, aprovada pelo Legislativo em 1º de Julho de 2014. O enquadramento ocorreu após um ano e meio de negociações, durante uma reunião na Secretaria Municipal de Educação, reunindo membros da comissão que acompanharam os trabalhos relativos à adequação.

Os professores municipais que optaram por cumprir 30 horas semanais terão seus salários reajustados com valores retroativos ao mês de maio de 2014. Os demais profissionais da educação que decidiram por 24 horas semanais adquiriram o direito de ter um banco de horas como crédito para serem utilizadas conforme o interesse de cada um.

Segundo a secretária de Educação, já foram feitas as adequações necessárias para melhor atender aos profissionais: “Foram tomadas todas as providências para que as alterações ocorridas na carga horária dos professores não interfiram na vida escolar dos alunos”, frisou Cristina Navarro, lembrando que o segundo semestre deverá transcorrer dentro da maior normalidade possível.

Princípio de Pareto! Inovação & Resultados!

29/07/2014 15:41

“Há um desequilíbrio entre causa e efeito… 80% dos resultados que obtemos estão relacionados a 20% dos nossos esforços.

 Há um conceito na economia conhecido como “Princípio de Pareto” por ter sido identificado no início do Século XX pelo economista italiano Vilfredo Pareto. O princípio traz reflexões que são bastante oportunas quando se busca focar resultados. Ele ressalta o desequilíbrio entre causa e efeito e entre esforço e resultado, afirmando, de forma genérica, que 80% dos resultados que obtemos estão relacionados a 20% dos nossos esforços.Ou seja: apenas algumas ações levam a maior parte dos resultados e em contrapartida, a maioria das ações leva a menor parte dos resultados. 

Eis alguns exemplos: 80% das vendas estão relacionados a 20% dos produtos; 80% dos lucros de uma empresa estão relacionados a 20% dos produtos; 80% dos lucros estão relacionados a 20% dos clientes; 80% dos acidentes de trânsito são causados por 20% dos motoristas; 80% dos usuários de computados usam apenas 20% dos recursos disponíveis; 80% do tempo usamos 20% de nossas roupas; 80% das pessoas preferem 20% dos sabores e cores disponíveis; 80% dos resultados são obtidos por 20% dos funcionários. 

É evidente que a “regra” dos 80/20 não é um índice absoluto e rigorosamente científico, tratando-se apenas de uma referência quantitativa. Porém, serve para estabelecer uma estratégia de atuação, principalmente quanto a estabelecer prioridades. Há uma expectativa de que seus funcionários sejam inovadores o que até contesta comprometer resultados. Quantas vezes ouvimos “em time que ganha não se mexe”

Qual é a saída então? Inovar ou garantir resultados? A inovação é absolutamente essencial para a continuidade de qualquer negócio. Muitos resultados só foram alcançados depois de mudanças radicais, principalmente no campo da tecnologia, em que toda manifestação de ideias é mais visível. Que o diga Steve Jobs se estivesse vivo. 

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus! 

*Gilclér Regina* palestrante de sucesso, escritor com vários livros, CDs e DVDs motivacionais que já venderam mais de cinco milhões de exemplares. Clientes como General Motors, Basf, Bayer, Banco do Brasil compram suas palestras. Mais de 3.000 palestras realizadas no Brasil e em outros países.

Mulher morre em acidente entre Leopoldina e Cataguases

29/07/2014 15:22

Uma mulher morreu, na noite de ontem (28), em um acidente na BR-120, saída de Leopoldina para Cataguases. Maria Aparecida de Souza Gomes, 50 anos, estava no banco de trás de um Gol, com placas de Barra Mansa (RJ), que colidiu de frente com um caminhão Volkswagen 13.180, de Uberlândia (MG), no Km 745, em frente à subestação da Energisa. Outras três pessoas ficaram feridas.

A Polícia Rodoviária Estadual de Dona Euzébia registrou a ocorrência. O caminhoneiro, Augustinho Buzinari Maurício, de 36 anos, carregava utensílios domésticos e ia em direção a Leopoldina. Ele contou aos policiais que o Gol invadiu a pista contrária, sendo impossível desviar e evitar o choque frontal. Com o impacto, o caminhão atravessou a pista e desceu por um barranco no lado esquerdo de sua mão de direção. Já o Gol parou no acostamento, tendo um princípio de incêndio, que foi controlado por populares.

O motorista do carro, Manoel Antônio de Faria, 52 anos, disse não se lembrar do que aconteceu. Ele e outros dois passageiros – Vilma Aparecida Ribeiro, de 57 anos, e Ademir de Souza, de 43 anos tiveram apenas ferimentos leves e foram medicados na Casa de Caridade Leopoldinense. Segundo informações, o Gol vinha de Barra Mansa (RJ) para o velório de uma pessoa da família em Cataguases.

Além do SAMU, estiveram no local do acidente uma equipe do Serviço de Atendimento Integrado ao Usuário (SAI), do DER-MG, que fez a sinalização; uma guarnição da Polícia Militar de Leopoldina; e a Perícia da Polícia Civil de Leopoldina. Os veículos foram removidos ao pátio do Detran-MG mais próximo.

Fonte: Site do Marcelo Lopes / Fotos: O Vigilante Online

Casa é destruída por incêndio no Santa Terezinha; família perde tudo

29/07/2014 14:28

Uma pequena casa, localizada nos fundos do Beco Boa Esperança, no Bairro Santa Terezinha, foi completamente destruída por um incêndio no começo da noite de ontem (28).

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a equipe de serviço e todos os veículos encontravam-se em atendimento a um acidente, na região de Cataguases. No entanto, o Comandante do Pelotão, Tenente Clodoaldo, formou outra equipe para atender à ocorrência do incêndio, deslocando-se para o Santa Terezinha, onde o fogo já havia sido contido por vizinhos, que usaram baldes de água e mangueiras.

Os Bombeiros fizeram o resfriamento do local do incêndio para evitar que o fogo se alastrasse para as casas vizinhas. Ninguém ficou ferido, mas a família perdeu tudo, inclusive os documentos pessoais. Duas crianças que haviam ficado presas na casa foram retiradas, sem ferimentos. O atendimento às vítimas foi feito por uma equipe do SAMU.

Segundo a moradora, logo após a troca de botija, o cheiro era forte e o marido acendeu um isqueiro para testar se havia vazamento. As chamas logo se alastraram e o fogo consumiu a residência. Os moradores passaram a noite na casa de familiares e agora contam com a solidariedade dos muriaeenses para reconstruírem a vida.  

Fotos: Tribuna de Muriaé